Blog

Pesquisar
Close this search box.

Como criar um negócio socialmente responsável?

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo

Sumário

Desenvolver ou tornar um negócio socialmente responsável é uma tarefa que exige comprometimento e dedicação. É preciso considerar todas as dimensões de responsabilidade social e ambiental, não somente aquelas que podem ser úteis para promover o negócio.

Um negócio que está em busca de tornar-se socialmente responsável precisa, primeiro, identificar o impacto social que deseja alcançar. O empreendedor deve definir claramente a missão do negócio, bem como seus objetivos e metas. Esse primeiro passo é fundamental para começar a planejar e desenvolver estratégias para lidar com questões sociais e ambientais. Algumas destas incluem: mapeamento da área abrangida pelo negócio, a população atendida, bem como seu impacto na comunidade e meio ambiente.

Outro passo importante para iniciar um negócio socialmente responsável é estabelecer parcerias com organizações que tenham objetivos semelhantes. Estas parcerias permitem aumentar o alcance do negócio e contribuir para o bem-estar social e ambiental. Quer saber mais sobre o tema? Continue lendo e confira!

O que é responsabilidade social e quando esse tema passou a ser discutido?

Embora possa parecer um conceito recente, a responsabilidade social não é nova. Estudos sobre o tema tiveram início nos EUA na década de 1950. No entanto, já havia manifestações de preocupação social e ambiental bem antes, inclusive em 1906. Os debates sobre o papel das empresas na sociedade se intensificaram, especialmente após a publicação do livro “A Responsabilidade Social das Empresas”, de Howard Bowen, em 1953. 

Somado a isso, a força que o movimento dos direitos civis nos Estados Unidos ganhou, levantando questões sobre a igualdade e justiça social. Na década de 1960, a Europa também começou a discutir a responsabilidade social, e a partir de então o assunto se tornou cada vez mais relevante na gestão empresarial em todo o mundo.

Outro acontecimento significativo foi o desastre ambiental causado pelo vazamento de petróleo da Exxon Valdez em 1989, que trouxe à tona a necessidade de empresas serem mais responsáveis ambientalmente. Além disso, a globalização e a crescente interconexão entre países e culturas também ajudaram a impulsionar a discussão sobre a responsabilidade social das empresas, assim como a emergência de novas tecnologias e fontes de energia renováveis.

Responsabilidade social refere-se à responsabilidade que as empresas têm para o bem-estar social e ambiental da comunidade e meio ambiente em que operam. É importante lembrar que a responsabilidade social vai além da sustentabilidade ambiental. Inclui também outras pautas, como: direitos humanos e melhores condições de trabalho. Responsabilidade social também implica em adotar práticas que contribuam para o bem-estar da população, como doações e campanhas de conscientização. Significa um comprometimento real das empresas com o desenvolvimento econômico, social e ambiental das comunidades onde operam.

Por que isso é importante para o meu negócio?

Tornar-se um negócio socialmente responsável é atualmente um dos grandes focos de diversas empresas, mas por quê? A explicação começa quando consideramos que esses negócios não operam/vão operar em um vácuo, mas sim em um contexto social e ambiental que afeta e é afetado por suas ações. 

Isso significa que as empresas têm uma responsabilidade evidente, não apenas com seus acionistas, mas também com a sociedade e o meio ambiente em que estão inseridas (ou buscam se inserir). Além disso, a responsabilidade social pode ser um fator crucial na construção de uma reputação positiva e duradoura para a empresa, o que pode ser benéfico tanto para a imagem quanto para os negócios.

Outro motivo pelo qual ser socialmente responsável é importante para as empresas é que pode representar uma grande vantagem competitiva no mercado. Cada vez mais consumidores estão optando por comprar de empresas cuja responsabilidade social vá além do discurso, adotando práticas sustentáveis de forma genuína nos negócios. Ao se diferenciar dessa forma, as empresas podem atrair mais clientes e fidelizá-los, criando um relacionamento de confiança e lealdade.

É sempre válido pontuar que um negócio socialmente responsável também pode trazer benefícios para os próprios funcionários da empresa. Ao demonstrar preocupação com essas questões, as empresas podem criar um ambiente de trabalho mais positivo e engajado, aumentando a satisfação e a motivação dos colaboradores. Além disso, pode ser um grande recurso para atrair e reter talentos, tendo em mente que as novas gerações vêm trazendo novas prioridades para o mercado de trabalho, com foco em empresas que compartilham seus valores e preocupações.

Mas afinal, como posso criar ou tornar um negócio socialmente responsável?

A responsabilidade social é uma preocupação cada vez mais importante para empresas em todo o mundo, e existem diversas formas de se tornar ou desenvolver uma empresa com base nesse princípio. Uma das principais dicas é adotar práticas sustentáveis em todos os aspectos do negócio, desde a produção até a distribuição e venda de produtos. Isso inclui a utilização de fontes de energia renováveis, a redução do desperdício e a adoção de políticas de reciclagem e reutilização de materiais.

Outra forma de se tornar uma empresa responsável socialmente é adotar políticas de transparência e ética em todas as áreas do negócio. Isso inclui a divulgação de informações sobre salários, benefícios e condições de trabalho dos funcionários, assim como a adoção de práticas justas e éticas na relação com fornecedores, clientes e outros parceiros de negócios. Além disso, é importante estar aberto ao diálogo e à colaboração com a comunidade local e outras partes interessadas, para entender as necessidades e expectativas de todos os envolvidos.

Alguns modelos de responsabilidade social que empresas podem seguir

Negócios de diferentes portes e níveis de maturidade podem adotar modelos de responsabilidade social, dependendo de seus objetivos e das necessidades das comunidades e do meio ambiente em que operam. Algumas das principais abordagens incluem:

  1. Filantropia corporativa: neste modelo, as empresas realizam doações financeiras ou de recursos para projetos sociais e ambientais, geralmente escolhidos de acordo com as preferências dos líderes da empresa. Embora possa ter um impacto positivo imediato, a filantropia corporativa geralmente não é vista como uma forma sustentável de responsabilidade social.
  2. Responsabilidade social baseada em valores: neste modelo, as empresas adotam valores sociais e ambientais em suas práticas cotidianas, promovendo a igualdade, a diversidade, a transparência e a sustentabilidade em todas as áreas do negócio. Isso pode incluir investimentos em tecnologias limpas, práticas de gestão responsáveis, entre outras ações.
  3. Transparência e prestação de contas: neste modelo, as empresas se comprometem a ser transparentes em relação às suas práticas de gestão e impactos sociais e ambientais, divulgando relatórios e aderindo a iniciativas de prestação de contas, como o Pacto Global das Nações Unidas. A transparência e a prestação de contas podem ajudar a construir a confiança dos consumidores e investidores na empresa e aumentar sua credibilidade em relação às suas responsabilidades sociais.
  4. Voluntariado corporativo: nesta abordagem, as empresas incentivam seus funcionários a se envolverem em atividades voluntárias, como trabalho em comunidades carentes, campanhas de arrecadação de alimentos, entre outras. O voluntariado corporativo pode ser uma forma eficaz de engajar os funcionários e criar um senso de propósito e companheirismo, além de contribuir para a sociedade.
  5. Criação de valor compartilhado: nesta abordagem, as empresas buscam gerar valor tanto para si quanto para a sociedade e o meio ambiente, criando sinergias entre seus objetivos comerciais e suas responsabilidades sociais. Isso pode incluir a criação de novos produtos ou serviços que atendam às necessidades de comunidades carentes, por exemplo, ou a adoção de práticas de produção mais sustentáveis.

Por fim, é essencial que as empresas adotem uma visão de longo prazo e se comprometam com o desenvolvimento da sociedade e do meio ambiente. Isso significa investir em projetos sociais e ambientais que contribuam para a melhoria da qualidade de vida das comunidades locais, além de adotar práticas de gestão responsáveis em todas as áreas do negócio. Ao fazer isso, as empresas podem se tornar líderes em responsabilidade social e contribuir para um futuro melhor para todos.

Compartilhe

Sobre o autor

Ana Débora

Ana Débora

Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, especialista em Gestão de Pessoas e Marketing. Atua na Unidade de Soluções e Relacionamento e é gestora das Mídias Sociais do Sebrae/RN.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.