Blog

Pesquisar
Close this search box.

Como contabilizar minhas receitas como MEI?

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo

Sumário

Contabilizar as fontes de receita é um passo importante para qualquer empresa, inclusive para os Microempreendedores Individuais (MEI). Saber como registrar e categorizar suas entradas financeiras pode te ajudar a manter o controle do seu faturamento, além de permitir a elaboração de um planejamento financeiro mais preciso e uma melhor gestão do seu negócio. 

Além das questões legais e fiscais, a contabilização adequada das receitas é fundamental para que o microempreendedor possa avaliar adequadamente seu desempenho financeiro. Com uma boa gestão contábil, o MEI pode ter uma visão clara das finanças, identificar quais são as principais fontes de receita e entender como elas estão impactando o seu lucro. 

Dessa forma, é possível tomar decisões mais assertivas e estratégicas para o futuro do negócio. Como por exemplo, investir em novos produtos ou serviços que podem gerar mais receita ou reduzir os custos operacionais para aumentar o lucro líquido. Porém, muitos empreendedores ainda têm dúvidas sobre como fazer essa contabilidade de forma correta. 

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar os tópicos mais importantes que você precisa considerar na hora de contabilizar suas receitas sendo MEI. Continue lendo e confira!

Por onde devo começar a contabilizar corretamente minhas receitas?

Para um MEI iniciante, a tarefa de contabilizar as fontes de receita pode parecer um pouco assustadora. No entanto, é essencial que você comece a se familiarizar com esse processo o mais cedo possível. 

Antes de tudo, é importante lembrar que o MEI é um regime tributário simplificado e, por isso, possui uma forma simplificada de contabilização das receitas. Como MEI, você vai precisar emitir notas fiscais apenas para pessoas jurídicas e, nesses casos, a contabilização das receitas deve ser feita por meio da emissão dessas notas.

Para as vendas realizadas para pessoas físicas, a contabilização pode ser feita de forma mais simples. Nesses casos, é preciso apenas fazer um registro diário detalhado de todas as vendas realizadas e somar o valor total dessas vendas ao final do mês.

Outra questão importante é o registro das receitas no sistema de arrecadação do Simples Nacional. Como MEI, você deve fazer o registro mensal dessas receitas no portal do Simples Nacional, por meio do programa “Simei”. É por meio desse registro que será calculado o valor da guia de pagamento dos tributos mensais.

Mantenha tudo na ponta do lápis

Uma das primeiras dicas práticas é manter um registro diário de todas as suas transações comerciais, incluindo vendas, pagamentos, despesas e receitas. Você pode usar um livro de caixa, planilha, ferramenta, aplicativo, qualquer solução que funcione melhor no seu cenário atual.

A contabilização das receitas como MEI é um processo relativamente simples, mas é importante manter bastante atenção aos detalhes na hora de documentar. Uma dica útil é utilizar planilhas ou softwares de controle financeiro para facilitar a gestão das finanças com certa padronização. 

Existem diversas opções disponíveis na internet, que permitem controlar as receitas, despesas e fluxo de caixa da empresa de forma simples e algumas até gratuitamente. Lembre-se de criar uma rotina de documentação, buscando atualizar essas informações regularmente e mantendo uma visão nítica da saúde financeira do negócio.

Sendo MEI, é importante lembrar que é fundamental ter o financeiro organizado especialmente para facilitar o registro das receitas no sistema de arrecadação do Simples Nacional. Isso poderá te ajudar também a manter uma análise periódica estratégica que auxilia na identificação de oportunidades de crescimento e na otimização de recursos.

Separe as finanças do negócio

A separação das finanças pessoais e do negócio é um dos aspectos mais importantes para manter a contabilização adequada das receitas sendo MEI. Ao negligenciar isso, você pode ter dificuldades em manter um controle adequado dos seus gastos e receitas, o que pode afetar negativamente a saúde financeira da sua empresa. 

Além disso, essa prática pode levar a problemas fiscais, já que o fisco pode entender que você está utilizando recursos da empresa para fins pessoais, o que não é permitido.

É preciso entender que, como MEI, você é uma pessoa jurídica, por isso será necessário abrir uma conta bancária em nome da sua empresa e utilizá-la para realizar todas as transações financeiras relacionadas ao negócio.

Utilize as tecnologias a seu favor

Outra dica é utilizar softwares de gestão financeira, que podem ajudar a simplificar o processo de contabilização de suas receitas. Existem diversas opções de software disponíveis no mercado, alguns específicos para MEIs, que podem ajudar a registrar suas transações, emitir notas fiscais, gerar relatórios e automatizar processos.

Além disso, lembre-se de estar sempre em dia com suas obrigações fiscais. Isso inclui emitir notas fiscais para seus clientes, pagar impostos mensais e fazer a declaração anual de rendimentos. Por isso, é fundamental que você conheça suas obrigações tributárias e mantenha-se atualizado sobre possíveis mudanças na legislação.

Busque suporte profissional se necessário

É importante lembrar que, como MEI, você não precisa ter um contador para fazer a contabilização das suas receitas, mas é fundamental manter um controle financeiro bem organizado. Dessa forma, você terá um melhor controle das suas finanças e poderá tomar decisões mais acertadas para o seu negócio.

No entanto, sabemos que nem sempre é fácil lidar com a contabilidade e os aspectos fiscais da sua empresa, principalmente se você não tem experiência na área. Por isso, recomendamos que, sempre que considerar necessário, você conte com profissionais especializados para te ajudar a manter tudo em ordem.

Não sabe por onde começar a procurar essa ajuda? O SEBRAE te ajuda!

Temos consultores especializados que podem te orientar sobre as melhores práticas de gestão financeira e contabilidade para o seu negócio. Basta ir ao Sebrae mais próximo ou entrar em contato pelo whatsapp para saber mais. Não deixe de aproveitar essa oportunidade de contar com o suporte de especialistas e garantir o sucesso do seu negócio!

Compartilhe

Sobre o autor

Ana Débora

Ana Débora

Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, especialista em Gestão de Pessoas e Marketing. Atua na Unidade de Soluções e Relacionamento e é gestora das Mídias Sociais do Sebrae/RN.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.