Blog

Pesquisar
Close this search box.

Acesso ao Crédito: Como conseguir?

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo

Sumário

Muitos empreendedores enfrentam, em algum momento, a limitação financeira que impede o crescimento do negócio. Especialmente os micro e pequenos empresários encontram desafios significativos nesse cenário. O acesso ao crédito torna-se um fator decisivo e um valioso recurso para o desenvolvimento e a sustentabilidade do negócio, especialmente em estágios iniciais ou momentos de expansão.

As chamadas linhas de crédito proporcionam um fluxo financeiro essencial mas ainda geram diversas dúvidas e mitos em torno do tema. Como veremos neste guia, diferentes linhas de crédito atendem a demandas específicas do negócio. Então, se você busca informações essenciais para acessar esses recursos e atender às necessidades da sua empresa, continue lendo e confira!

A importância do acesso ao crédito

As Pequenas e Micro Empresas (PMEs) desempenham um papel crucial na economia brasileira, contribuindo com mais de 50% da força de trabalho e 30% do PIB do país, conforme dados da Mckinsey. Apesar do impacto significativo que têm na economia brasileira, as Pequenas e Micro Empresas (PMEs) frequentemente esbarram com dificuldades para obter crédito. De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), cerca de um terço dos micro e pequenos empresários encontram desafios nesse sentido.

As grandes instituições financeiras, tradicionalmente focadas em atender grandes corporações, enfrentam desafios ao tentar criar modelos de negócios que sejam rentáveis e adequados para os pequenos e médios empreendedores. Algumas das principais barreiras também incluem excesso de burocracia, rigor nas exigências e elevadas taxas de juros.

Com falta de dados confiáveis, custos de aquisição elevados, risco acentuado devido à ausência de garantias e a instabilidade nos fluxos de caixa, o setor de PMEs ainda responde por apenas 9% do volume total emprestado no país. Portanto, apesar de desempenhar um papel crucial no desenvolvimento e na sustentabilidade de micro e pequenas empresas, é importante ter organização e também conhecimento sobre as linhas de crédito para acessá-las. 

Dentre diversas necessidades específicas, a importância do acesso ao crédito pode ser destacada em vários aspectos:

Expansão: O crédito possibilita investimentos que impulsionam o crescimento, permitindo a expansão das operações, aquisição de ativos e a entrada em novos mercados. Empreendedores podem explorar oportunidades estratégicas e aumentar sua capacidade produtiva.

Capital de giro: Manter um fluxo de caixa saudável é fundamental. O acesso ao crédito para capital de giro auxilia na cobertura de despesas operacionais, pagamento de salários e fornecedores, garantindo a continuidade das operações em momentos de sazonalidade ou desafios econômicos.

Inovação e competitividade: Empresas que conseguem acessar crédito têm maior capacidade de investir em inovação, seja por meio de tecnologia, desenvolvimento de produtos ou estratégias de marketing. Isso as torna mais competitivas e adaptáveis às mudanças no mercado.

Reservas emergenciais: Crises inesperadas, como pandemias ou desastres naturais, podem impactar severamente os negócios. O crédito oferece uma rede de segurança, permitindo que os empreendedores consigam enfrentar situações adversas e mantenham a continuidade de suas atividades de forma sustentável.

Projetos estratégicos: Muitas vezes, há projetos específicos que podem transformar o momento do negócio, mas que demandam investimentos substanciais. O acesso ao crédito viabiliza a concretização dessas iniciativas, proporcionando oportunidades e diferenciação no mercado.

Histórico financeiro: Manter um bom relacionamento com instituições financeiras ao acessar crédito contribui para a construção de um histórico financeiro sólido. Isso pode resultar em condições mais favoráveis em futuras negociações.

→ Gestão financeira para negócios digitais – Baixe agora o Ebook gratuito

O que são e como funcionam as linhas de crédito para PMEs?

Uma linha de crédito refere-se aos recursos disponibilizados por instituições financeiras, sob a forma de empréstimos ou financiamentos, direcionados especificamente para fins empresariais. Ao contrário dos formatos convencionais, essas linhas são destinadas a propósitos específicos, como: abertura ou expansão de negócios, capital de giro, investimentos em equipamentos, melhorias na empresa, entre outros.

O funcionamento das linhas de crédito para empresas varia, com cada uma possuindo regras e requisitos próprios para concessão de crédito. É crucial entender que diferentes instituições financeiras podem oferecer a mesma linha, mas com condições que variam com base na análise de crédito do solicitante.

A diversidade de linhas disponíveis no mercado destaca a importância de conhecer os tipos específicos de linhas de crédito para empresas. Cada uma pode atender a demandas específicas, como infraestrutura, compra de maquinário ou capital de giro. Ao identificar claramente o objetivo do empréstimo e escolher a linha mais apropriada, os empresários podem realizar uma pesquisa, simulação e comparação em diferentes instituições para tomar uma decisão informada e benéfica para seu negócio.

Por isso, ao buscar financiamento, é essencial calcular e apresentar à instituição financeira o valor necessário para seu investimento. Após a liberação dos fundos, é comum efetuar pagamentos mensais para quitar mais rapidamente, embora, em alguns casos, o pagamento integral ao final do prazo seja uma opção.

Ao optar por uma linha de crédito, assim como acontece nos empréstimos e financiamentos feitos para uma pessoa física – é fundamental considerar as taxas e juros que serão aplicados nos pagamentos. Organize um planejamento financeiro incorporando as parcelas no fluxo de caixa. Isso reduz as chances de complicações futuras que possam impedir pagamentos pontuais.

Vale ressaltar que atrasos nos pagamentos acarretam multas e taxas adicionais, tornando-se um pesadelo para os empreendedores. Antes de assumir esse compromisso, é importante ter uma boa gestão financeira, avaliar o fluxo de caixa e fazer previsões cautelosas para os meses seguintes.

Dicas adicionais incluem a pesquisa de linhas de crédito oferecidas por diversas instituições, a realização de simulações, a avaliação do encaixe das parcelas no fluxo de caixa e a atenção ao Custo Efetivo Total (CET), não focando apenas nos juros. Essa abordagem proporciona mais segurança, assegurando que o empréstimo seja uma solução, não o início de novos desafios financeiros.

Mas afinal, quais os principais tipos de crédito para PMEs?

Além dos bancos tradicionais, diversas modalidades de crédito estão disponíveis no mercado para atender diferentes necessidades empresariais. Seja para iniciar um negócio, adquirir equipamentos, obter capital de giro ou saldar dívidas, essas opções podem ser a assistência necessária para o seu momento. Por isso, separamos a seguir alguns dos principais tipos de crédito:

Microcrédito

O microcrédito é uma forma de empréstimo destinada a microempreendedores individuais, pequenos empresários ou pessoas de baixa renda que buscam iniciar ou expandir um pequeno negócio. Essa linha visa proporcionar acesso a recursos financeiros para aqueles que normalmente seriam excluídos do sistema bancário tradicional devido à falta de garantias ou histórico de crédito.

O funcionamento do microcrédito geralmente envolve valores menores em comparação aos empréstimos convencionais, com prazos de pagamento mais curtos e taxas de juros específicas, muitas vezes mais acessíveis. Uma das características essenciais do microcrédito é o acompanhamento próximo por parte da instituição financiadora, oferecendo orientação e suporte aos tomadores do empréstimo, ajudando no desenvolvimento do negócio e na gestão financeira. Esse apoio muitas vezes inclui capacitações, treinamentos e orientações sobre administração e planejamento financeiro.

Capital de Giro

Seu propósito fundamental é prover recursos financeiros que garantam a continuidade das atividades comerciais, cobrindo despesas operacionais como salários, contas fixas e aquisição de matéria-prima, apesar de não ser necessário explicar a finalidade do empréstimo no momento da solicitação.

Se caracteriza também por valores ajustados às necessidades imediatas, prazos que se alinham ao ciclo operacional do negócio e taxas de juros competitivas. Diferenciando-se por sua flexibilidade, o crédito para capital de giro frequentemente possibilita renovação e ajuste do valor conforme as demandas evoluem – sendo possível optar pelo pagamento bimestral, semestral ou integral após o fim do contrato.

Empréstimo com garantia

É uma maneira de obter dinheiro emprestando à instituição financeira, algo que você possui, como um carro ou casa, como garantia das parcelas. Essa modalidade, exemplificada pelo home equity, reduz o risco de inadimplência, permitindo taxas de juros mais baixas e prazos estendidos. 

Apesar das vantagens, é importante entender os riscos e avaliar com responsabilidade, garantindo que o dinheiro seja usado de forma inteligente. O processo para conseguir esse tipo de crédito envolve avaliar o valor do bem que será a garantia, definir os termos do empréstimo e formalizar tudo em contratos específicos.

→ Ebook: Descomplicando o Crédito para MEIs e MPEs

BNDES

O BNDES é uma instituição pública que fornece financiamento de longo prazo e investimentos para empresas de todos os setores no Brasil. Com taxas de juros subsidiadas, prazos estendidos e condições favoráveis, as linhas de crédito do BNDES visam apoiar investimentos estratégicos, inovação e sustentabilidade. 

O programa, vinculado a agentes financeiros credenciados, proporciona diferentes limites de contratação para empreendimentos, oferecendo taxas acessíveis e prazos estendidos. Destinado a incentivar novos negócios e a expansão de atividades, esse financiamento é acessível a diversos perfis.

Pronampe

O Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) é uma iniciativa governamental que também envolve a disponibilização de recursos por meio de agentes financeiros credenciados, como bancos públicos e privados. As empresas elegíveis podem acessar crédito com condições vantajosas, como taxas de juros reduzidas e prazos de pagamento mais longos. 

O programa geralmente opera por meio de uma linha de crédito específica, na qual as empresas podem solicitar valores de acordo com seus faturamentos, sendo essencial cumprir os requisitos estabelecidos pelo governo. O Pronampe tem se mostrado uma ferramenta relevante para auxiliar empreendimentos a enfrentar desafios financeiros, especialmente em momentos de instabilidade econômica, como ocorreu durante a pandemia da COVID-19.

Antecipação de recebíveis

É uma estratégia financeira que permite que empresas antecipem seus lucros, recebendo adiantamentos dos valores previstos para o futuro. Essa modalidade, menos burocrática, é especialmente útil para empresários com falta de capital de giro. Além de simplificar o processo, a antecipação de recebíveis funciona como garantia, o que frequentemente resulta em taxas de juros mais baixas em comparação com outras linhas de crédito. 

Essa prática oferece agilidade e eficiência para suprir necessidades imediatas de caixa e otimizar a gestão financeira das empresas. É indicada para despesas urgentes, sendo uma alternativa de curto prazo. No entanto, deve ser utilizada com parcimônia para evitar impactos negativos no fluxo de caixa. 

Documentos e requisitos: Como acessar as linhas de crédito?

Na hora de buscar financiamento é preciso conhecer bem as necessidades do negócio, os tipos de linhas de crédito e só então avaliar se seu empreendimento está dentro dos requisitos para as opções disponíveis. Em geral – para qualquer processo de obtenção de crédito, a documentação necessária pode ser categorizada em alguns tópicos essenciais:

  • Documentação jurídica: Inclui documentos como Contrato Social, alvarás de funcionamento, certidões negativas de débito junto ao governo ou protestos, entre outros.
  • Documentação financeira: Compreende balanços, demonstrações de resultados (DREs), entre outros, essenciais para a análise de crédito por parte das instituições financeiras.
  • Plano de Negócios: Tanto resumido quanto detalhado, é crucial apresentar uma visão abrangente da empresa, incluindo informações sobre mercado, produtos, concorrentes, e a aplicação dos recursos.
  • Garantias: Algumas modalidades de crédito podem requerer garantias, como bens ou recebíveis da empresa.

→ Descubra o momento ideal para pedir crédito com nosso ebook exclusivo

Dicas para aumentar as chances de aprovação de crédito

  • Planejamento Financeiro: Antes de escolher uma linha de crédito, faça um planejamento detalhado, considerando o impacto das parcelas no caixa da empresa. Organize as finanças e evite comprometer mais de 30% do fluxo de caixa.
  • Avalie Taxas e Prazos: Avalie cuidadosamente as taxas, prazos e a capacidade da empresa em arcar com as parcelas. Evite comprometer excessivamente o fluxo de caixa e encaixe os pagamentos nas contas da companhia.
  • Pesquise e Simule: Realize pesquisas e simulações em diferentes agentes financeiros para identificar a melhor solução. Utilize recursos tecnológicos para comparar modalidades, taxas e prazos de pagamento.
  • Observe o Custo Efetivo Total (CET): Ao fazer simulações, atente-se ao Custo Efetivo Total (CET), que engloba todos os custos envolvidos na operação, incluindo taxas administrativas. Conhecer o CET evita surpresas nas parcelas.

Conheça nossa Trilha Microcrédito Consciente e entenda a importância do planejamento e da gestão antes de solicitar crédito para sua empresa, quais são os critérios das instituições financeiras e os requisitos para ter acesso ao microcrédito.

Ainda tem dúvidas sobre o tema? Conte com o Sebrae! Por aqui você pode consultar profissionais especializados para te ajudar a manter tudo em ordem, além de cursos, consultorias e conteúdos gratuitos. Basta ir ao Sebrae RN mais próximo para saber mais. Não deixe de aproveitar essa oportunidade para garantir o sucesso da sua empresa!

Compartilhe

Sobre o autor

Ana Débora

Ana Débora

Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, especialista em Gestão de Pessoas e Marketing. Atua na Unidade de Soluções e Relacionamento e é gestora das Mídias Sociais do Sebrae/RN.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.