Blog

Pesquisar
Close this search box.

Empreendedorismo: Guia completo para quem quer abrir seu negócio

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo

Sumário

O mundo dos negócios no Brasil está sempre mudando, e os números do Mapa de Empresas mostram isso. O documento aponta que apenas nos oito primeiros meses de 2023 o número de empresas abertas totalizava 21,8 milhões em todo o país. Desse total, 93,7% são pequenas empresas, mostrando como o empreendedorismo de pequeno porte está forte no Brasil.

Decidir abrir uma empresa é uma das escolhas mais importantes na vida de alguém. São diversas motivações, desafios e possibilidades surgindo diariamente na jornada empreendedora. Apesar de não existir exatamente uma fórmula para o sucesso, o caminho ainda começa com um bom planejamento, pesquisa e muito empenho.

Pensando nisso, criamos este guia para você que está pensando em começar ou já planeja os primeiros passos do seu negócio. Confira!

O que é empreendedorismo?

O empreendedorismo é a manifestação prática da visão e da vontade de transformar ideias em realidade. É o processo de identificar oportunidades, assumir riscos calculados e implementar soluções inovadoras para resolver problemas.

Empreender envolve transformar ideias em ações, seja para impulsionar mudanças na sociedade (empreendedorismo social), promover inovação dentro de uma empresa (intraempreendedorismo) ou iniciar o próprio negócio (empreendedorismo corporativo).

Diferentes estudiosos oferecem perspectivas distintas sobre o termo, como Joseph Schumpeter, economista renomado, que destaca em sua Teoria da Destruição Criativa que o empreendedorismo envolve pessoas versáteis, com habilidades técnicas, capazes de organizar recursos financeiros e operações internas. Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, enfatiza que empreender é assumir riscos para criar um negócio.

Já Robert D. Hisrich, autor de ‘Empreendedorismo’, define o conceito como o processo de criar algo diferente e valioso, envolvendo tempo, esforço, riscos e recompensas econômicas e pessoais.

Como tirar o empreendimento do papel?

Iniciar um negócio é uma jornada repleta de fases importantes e desafiadoras, desde o desenvolvimento da ideia até a elaboração de um plano de negócios sólido. Para quem busca empreender, o planejamento é um aliado essencial.

Um plano de negócios bem estruturado orienta as ações e metas, enquanto a persistência diante dos obstáculos e a disposição para aprender e evoluir são qualidades fundamentais. Separamos a seguir algumas orientações para te ajudar a tirar seu sonho do papel.

Desenvolva sua ideia de negócio: Todo negócio começa com uma ideia, por mais simples que seja. Entenda que o processo pode ser evolutivo, permitindo ajustes ao longo do caminho. 

A etapa inicial do empreendimento envolve a definição do foco da empresa e o que será oferecido ao mercado. Mesmo que as ideias não estejam claras no início, é possível gerar inovações. Dicas úteis sobre como desenvolver ideias inovadoras estão disponíveis para orientar nesse processo.

Validando a ideia:

Desenvolver a ideia é apenas o começo, pois é necessário entender se há realmente espaço no mercado para a sua solução. Explore métodos de validação e assegure-se de estar diante de uma verdadeira oportunidade de negócio. Analise a inovação que seus produtos trarão, a metodologia de criação, e planeje o lançamento e a comunicação de forma eficaz.

Veja aqui como validar sua ideia antes de investir tempo e recursos nela

Plano de negócios: É essencial para o início da empresa, proporcionando um guia eficiente para alcançar metas iniciais e minimizar riscos. Ele requer uma pesquisa detalhada de mercado, incluindo análise de concorrentes e identificação de tendências. 

O documento contempla descrição de produtos, perfil do cliente e avaliação financeira. Revisar o modelo empresarial garante eficiência e alinhamento aos objetivos. É importante destacar que o plano de negócios não é o primeiro documento, sendo necessário percorrer etapas iniciais e ganhar experiência de mercado para um planejamento eficaz.

Monte seu plano de negócios completo online com o Sebrae

Formalização e registro de marca

Contabilidade

Um contador é essencial nesse processo, auxiliando na coleta de documentos, elaboração do contrato social e emissão do CNPJ. Além disso, o contador oferece orientação sobre o melhor sistema tributário, considerando a natureza do negócio e a redução de impostos.

Contrato social

Com o suporte do contador, é necessário elaborar o contrato social para registro na Junta Comercial ou Cartório de Pessoa Jurídica. A assessoria de um advogado é recomendada para garantir que o contrato contemple objetivos, ramo, aspectos societários e formação de capital social.

Os documentos necessários incluem três vias do contrato social, cópias autenticadas de RG e CPF dos sócios, uma via do requerimento padrão, uma via da FCN (Ficha de Cadastro Nacional) modelos 1 e 2, e o pagamento das taxas pelo DARF.

CNPJ

Após o arquivamento, o próximo passo é obter o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) no site da Receita Federal utilizando o NIRE (Número de Identificação de Registro de Empresa) recebido.

Ah! O Sebrae pode te ajudar com isso. Consulte o atendimento presencial na sede mais próxima ou online pelo 0800 570 0800 (ligação ou whatsapp).

Alvará de funcionamento

Para que a empresa funcione efetivamente, é necessário obter o alvará de funcionamento na prefeitura. Os documentos requeridos incluem formulário fornecido pela Prefeitura, endereço aprovado por consulta prévia, cópia do CNPJ, cópia do contrato social e laudo dos órgãos de vistoria.

Inscrição na Secretaria da Fazenda

A inscrição na Secretaria da Fazenda é obrigatória para liberar o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A extensa lista de documentos inclui:

  • RG e CPF dos sócios
  • 3 vias do documento único de cadastro
  • 1 via do documento complementar de cadastro
  • cópia autenticada ou original de comprovante de endereço dos sócios
  • cópia autenticada de documento que prove o direito de uso do imóvel
  • número do cadastro fiscal do contador
  • comprovante de contribuinte do ISS para prestadoras de serviço
  • certidão simplificada da junta para empresas constituídas há mais de três meses
  • cópia do ato constitutivo, do CNPJ e do alvará de funcionamento

Registro da marca

O registro da marca é fundamental para evitar conflitos legais. É recomendável realizar pesquisas no site do INPI para verificar a disponibilidade do nome. Se o nome estiver disponível, inicie o processo de registro para ter preferência de uso no mercado. Em caso de dúvidas durante o registro, a Consultoria de Gestão do Sebrae pode te ajudar. Basta procurar a unidade mais próxima e buscar o serviço para registro de marca.

Fontes de financiamento

Se você já tiver uma excelente ideia de negócio e um sólido plano de negócios, provavelmente chegará a uma questão: o capital inicial para abrir sua empresa. Considerando que ainda não possui esse capital imediatamente, considere algumas estratégias para captar recursos e iniciar seu empreendimento.

Crowdfunding: Utilize plataformas de crowdfunding, como uma abordagem moderna para obter financiamento coletivo. Apresente sua ideia de negócio de forma persuasiva, oferecendo brindes ou produtos gratuitos aos financiadores em potencial.

Sócios Investidores: Considere associar-se a um sócio investidor que forneça suporte financeiro em troca de participação nos negócios. Esse tipo de acordo permite uma divisão de responsabilidades, com um sócio gerenciando as operações e o outro contribuindo financeiramente.

Empréstimos: Recorra a empréstimos tradicionais, seja em instituições bancárias ou por meio de ajuda de familiares e amigos. Ao optar por um empréstimo bancário, atente-se às taxas de juros para garantir a sustentabilidade financeira do seu negócio.

É válido mencionar que existem outras alternativas para obter capital, especialmente se o seu negócio demandar mais investimento. Para orientações adicionais sobre como buscar investimentos, consulte nosso Guia Completo sobre Acesso ao Crédito, ou continue lendo para conferir dicas rápidas que separamos.

Acesso ao crédito para pequenos negócios

O acesso ao crédito desempenha um papel crucial para empreendedores, especialmente para aqueles que estão no início de suas jornadas nos pequenos negócios. Entender profundamente esse processo é vital para alicerçar não apenas o crescimento, mas também a sustentabilidade financeira. 

Ao iniciar esse percurso, é fundamental explorar os diversos tipos de crédito disponíveis, como linhas específicas para investimentos em infraestrutura, capital de giro, ou até mesmo para aquisição de maquinário. Além disso, preparar-se meticulosamente para a solicitação de crédito é uma prática sábia. Deixamos a seguir algumas dicas práticas para te ajudar nesse momento.

Ebook gratuito: Descomplicando o crédito para MEIs e PMEs

  • Conheça suas necessidades: Antes de solicitar crédito, faça uma análise detalhada das necessidades financeiras do seu negócio. Tenha um plano específico sobre como os fundos serão utilizados, seja para expandir operações, investir em marketing ou reforçar o estoque. Uma compreensão clara das suas necessidades ajudará a direcionar o tipo certo de crédito.
  • Mantenha uma boa saúde financeira: Uma contabilidade organizada é vital. Mantenha registros financeiros precisos, incluindo demonstrações de fluxo de caixa, balanço patrimonial e resultados. Além disso, evite dívidas excessivas e monitore seu score de crédito regularmente. Isso não apenas demonstra responsabilidade financeira, mas também ajuda você a entender melhor a saúde financeira do seu negócio e influencia nas taxas e limites de crédito oferecidos.
  • Avalie as opções: Não se restrinja a um único banco. Pesquise diversas opções, incluindo bancos tradicionais, cooperativas de crédito e fintechs. Compare taxas de juros, termos de pagamento e requisitos. Diferentes instituições oferecem condições variadas, e essa pesquisa ajudará a encontrar a melhor combinação para o seu negócio.
  • Use o crédito estrategicamente: Planeje como utilizará os fundos de forma estratégica. Considere investir em áreas que impulsionarão o crescimento do seu negócio, como expansão de produtos ou serviços, marketing eficaz ou melhoria da infraestrutura. Além disso, mantenha uma reserva de crédito para emergências imprevistas, proporcionando uma rede de segurança financeira para o seu negócio.

Com recursos financeiros adequados, os empreendedores têm a oportunidade de investir em melhorias, ampliar seus estoques, contratar mão de obra qualificada e, assim, consolidar e expandir seus negócios. Vale ressaltar que a orientação especializada é um trunfo significativo nesse processo. Instituições como o próprio SEBRAE oferecem suporte e conhecimento para orientar empreendedores sobre as melhores práticas na busca por crédito. 

Navegando no labirinto tributário

Antes de mergulharmos nos detalhes dos regimes tributários, é fundamental esclarecer algumas distinções importantes. A definição do porte da empresa, o enquadramento no regime tributário e a escolha do tipo societário são três elementos distintos e igualmente relevantes. Vamos desvendar esses conceitos para tornar o entendimento mais claro. 

Ao abrir um CNPJ, o primeiro passo é escolher o tipo societário, determinando se a empresa será um Empresário Individual (EI), uma Empresário Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI), uma Limitada (Ltda) ou uma Sociedade Anônima (S.A.). Após essa escolha, o próximo passo é enquadrar o CNPJ em um dos portes, variando conforme o tamanho e faturamento. Para micro e pequenas empresas, os portes indicados são o Microempreendedor Individual (MEI), a Microempresa (ME) e a Empresa de Pequeno Porte (EPP).

1. Simples Nacional: Simplificando a Tributação

O Simples Nacional foi criado para simplificar o pagamento de tributos para microempresas e empresas de pequeno porte. Unificando diversos impostos, como IRPJ, CSLL, PIS/PASEP, COFINS, IPI, ICMS, ISS, e a Contribuição para a Seguridade Social, o empresário paga de forma unificada através do DAS. Com alíquotas progressivas, é vantajoso para empresas com receita bruta anual dentro dos limites estabelecidos.

Como Participar:

  • Microempresa (ME): Receita bruta igual ou inferior a R$ 360.000,00.
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): Receita bruta superior a R$ 360.001,00 e igual ou inferior a R$ 3.600.000,00.

Outros requisitos devem ser considerados, como a atividade da empresa e a composição dos sócios.

2. Lucro Presumido: Simplificando o Imposto de Renda

No Lucro Presumido, em vez de calcular o lucro real, são utilizadas estimativas de lucro, variando de 1,6% a 32% da Receita Bruta. Empresas que faturam até R$ 78 milhões no ano anterior podem optar por esse regime, realizando o pagamento trimestralmente.

Requisito: Faturamento abaixo ou igual a R$ 78 milhões no ano anterior ou a R$ 6 milhões e 500 mil multiplicado pelo número de meses em atividade.

Aplicável a segmentos como transporte, serviços em geral, atividades imobiliárias, profissionais liberais, construção civil, entre outros.

3. Lucro Real: Calculando com Base nos Lucros Efetivos

O Lucro Real é indicado para empresas com receita maior ou que operam em setores específicos, como instituições financeiras e empresas de importação/exportação. Neste regime, os impostos são calculados com base nos lucros efetivamente obtidos, considerando as despesas e custos ao longo do período.

Características Principais:

  • Mais adequado para empresas de maior porte ou com complexidade financeira.
  • Permite aproveitar incentivos fiscais e abatimentos específicos.

Dicas de Contabilidade para Empreendedores

Manter as finanças em ordem é um pilar fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento. Aqui estão dicas práticas para otimizar sua gestão financeira e garantir que a contabilidade do seu negócio esteja sempre em dia:

1. Organize a documentação: A transição para documentos digitais não apenas economiza espaço, mas facilita a acessibilidade e a segurança dos dados. A categorização eficiente das despesas não só simplifica a análise financeira, mas também oferece insights detalhados sobre os custos operacionais, permitindo ajustes e economias precisas.

2. Estabeleça um orçamento: Um orçamento bem elaborado vai além das simples previsões de receitas e despesas. Deve incluir análises detalhadas dos custos operacionais, salários e projeções de receitas. Atualizações frequentes são essenciais para refletir a realidade dinâmica dos negócios, permitindo ajustes imediatos para manter a saúde financeira.

3. Separe as finanças: Manter contas bancárias distintas para a empresa evita confusões e facilita o acompanhamento financeiro. Além disso, a documentação adequada de retiradas promove uma contabilidade transparente, garantindo que todas as transações sejam registradas corretamente.

4. Controle de fluxo de caixa: Antecipar períodos de baixa por meio de revisões históricas e projeções futuras é fundamental para a saúde financeira. Ferramentas de automação simplificam esse processo, permitindo previsões mais precisas e a identificação antecipada de desafios financeiros.

5. Negocie com fornecedores: Uma comunicação transparente e relações sólidas com fornecedores são fundamentais. Negociar descontos por pagamentos antecipados e prazos estendidos pode gerar economias significativas, melhorando a liquidez e a margem de lucro.

6. Evite dívidas desnecessárias: Antes de recorrer a empréstimos, avalie cuidadosamente a necessidade real. Compreender as taxas de juros e as condições de reembolso é o caminho ideal para evitar dívidas onerosas que possam prejudicar a saúde financeira da empresa.

7. Realize análises periódicas: Relatórios financeiros regulares não são apenas uma formalidade, mas ferramentas valiosas para avaliação. Identificar tendências e variações permite ajustes proativos nas estratégias de negócios, adaptando-se às mudanças nas condições do mercado.

8. Atenção aos tributos: O cumprimento rigoroso das obrigações fiscais é essencial. Profissionais especializados em planejamento tributário podem orientar sobre estratégias legais para otimizar o pagamento de impostos, garantindo conformidade e evitando penalidades.

9. Invista em educação financeira: Esteja atualizado sobre práticas financeiras e tributárias. Cursos e workshops podem oferecer conhecimento prático, e a troca de experiências com outros empresários enriquece essa perspectiva.

10. Consulte profissionais especializados: Conte com a orientação de contadores e consultores financeiros especializados. Auditorias periódicas não apenas garantem a integridade financeira, mas também identificam oportunidades de melhoria e eficiência operacional. Essa parceria fortalece a tomada de decisões informadas.

Como contabilizar minhas receitas sendo MEI?

Análise de mercado e Plano de Marketing

Em um cenário de concorrência intensa, com diversas opções para os consumidores, compreender o ambiente competitivo, identificar oportunidades de nicho e construir uma marca robusta são pilares fundamentais para o sucesso.

Esses elementos não apenas determinam o caminho para se destacar, mas também proporcionam as bases essenciais para estratégias de negócios eficazes. Vamos explorar alguns dos principais elementos dessa etapa tão importante para impulsionar o sucesso nos negócios.

Pesquisa de mercado:

Investir em uma pesquisa de mercado abrangente é importante para entender o cenário competitivo, as necessidades do cliente e as tendências do setor. Identifique lacunas no mercado, comportamentos do consumidor e oportunidades não exploradas.

Segmentação de público:

Uma análise demográfica, psicográfica e comportamental ajuda a segmentar o público-alvo. Compreender as características e preferências do seu cliente ideal permite direcionar estratégias de marketing de maneira mais eficaz.

Análise SWOT:

Avalie as Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças (SWOT) do seu negócio. Isso proporciona uma visão holística, identificando áreas para alavancar e desafios a serem superados. Use essas informações para moldar estratégias de marketing.

Proposta de valor:

Destaque-se definindo claramente a proposta de valor. Comunique o que torna seu produto ou serviço único e por que os clientes devem escolhê-lo. Isso é fundamental para direcionar as mensagens de marketing.

Estudo da concorrência:

Analise as estratégias de marketing dos concorrentes. Identifique lacunas nas ofertas e encontre maneiras de se diferenciar. Entender o que funciona e o que não funciona no seu setor pode orientar suas decisões de marketing.

Objetivos SMART:

Estabeleça objetivos de marketing específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo definido (SMART). Isso fornece uma estrutura clara para avaliar o desempenho e ajustar as estratégias conforme necessário.

Planejamento Estratégico Anual: 7 passos para um crescimento sólido

Estratégias de conteúdo:

Crie uma estratégia de conteúdo relevante e envolvente. O marketing de conteúdo é uma ferramenta poderosa para construir relacionamentos, aumentar a visibilidade da marca e estabelecer autoridade no setor.

Canais de marketing:

Identifique os canais de marketing mais eficientes para alcançar seu público. Seja por meio de redes sociais, marketing por e-mail, SEO ou publicidade paga, adapte suas estratégias de acordo com o comportamento online do seu público.

Avaliação e ajustes:

O mercado é dinâmico. Realize avaliações periódicas das estratégias de marketing e ajuste conforme necessário. Esteja atento às mudanças nas preferências do consumidor, avanços tecnológicos e movimentos da concorrência.

Feedbacks:

Colete feedback regularmente. As opiniões dos clientes são inestimáveis para ajustar produtos, serviços e estratégias de marketing. Demonstre que valoriza a opinião deles, construindo uma relação mais sólida.

Conte com o Sebrae para abrir o seu negócio!

Nós sabemos que nem sempre é fácil lidar com todos os aspectos que cercam o início da sua empresa. Por isso, recomendamos que, sempre que considerar necessário, você conte com profissionais especializados para te ajudar a manter tudo em ordem.

Não sabe por onde começar a procurar essa ajuda? O SEBRAE RN te ajuda!

Temos consultores especializados que podem te orientar sobre as melhores práticas de gestão e preparados para te ajudar a elaborar seu plano de negócios. Basta ir ao Sebrae RN mais próximo para saber mais. Não deixe de aproveitar essa oportunidade para garantir o sucesso da sua empresa!

Compartilhe

Sobre o autor

Fábio Farias

Fábio Farias

Já criei sites em wordpress, posicionei textos em palavras chaves competitivas, rodei anúncios no Facebook Ads e Google Ads e gerenciei redes sociais de alto impacto. Jornalista e consultor de marketing digital.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.