Blog

Pesquisar
Close this search box.

Inovação estratégica: O que é e como aplicar na empresa

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo

Sumário

Com novos cenários e tecnologias, emergem novos desafios, que demandam a formulação de modelos de negócios inovadores. Empresas que reconhecem essa necessidade destacam-se na adaptação ao mundo VUCA (Volatility, Uncertainty, Complexity and Ambiguity — Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade). 

No centro desse processo, a inovação estratégica surge como um componente vital. Segundo definição do professor e especialista em Transformação Digital do Negócio e Inovação Estratégica Empresarial e Diretor Geral da LF1 Inovação Tecnológica e Estratégias Organizacionais, Antonio de S. Limongi França: Inovação estratégica é aquela capaz de reconfigurar o negócio, alterar a percepção do produto, aprimorar os indicadores financeiros, estabelecer novos modelos de negócios, ampliar a presença da marca, impulsionar a produtividade da fábrica, estabelecer novas cadeias produtivas e criar serviços inéditos a partir de produtos. 

Trata-se de um conjunto estruturado de atividades destinadas a apoiar o crescimento futuro de uma organização. Essa transformação leva o negócio a um patamar superior, proporcionando um valor único e diferenciado ao cliente.

Nesse sentido, investir em inovação estratégica torna-se cada dia mais relevante para garantir a competitividade e uma posição de destaque em mercados altamente disputados. Continue lendo para entender como funciona a estratégia de inovação nos negócios e como implementá-la de maneira eficaz.

Inovação nos negócios

Alcançar novos mercados e aumentar a rentabilidade são apenas dois dos motivos para começar a pensar em inovar no seu negócio. Não trata-se apenas de oferecer produtos ou serviços inovadores, mas também de transformar a maneira como os consumidores interagem com seus mercados.

É importante destacar aqui que pensar em uma inovação disruptiva não é apenas para startups ou empresas de tecnologia. Todos os modelos de negócio podem, eventualmente, se beneficiar de uma solução disruptiva, desde que as empresas estejam dispostas a assumir riscos e pensar fora da caixa.

Apesar de reconhecer a importância do tema inovação, uma pesquisa realizada pela McKinsey mostrou que menos de 25% dos executivos entrevistados afirmaram estar envolvidos em criar metas de inovação e disponibilização de orçamentos para as ações. 

Empresas que estão presas a modelos de negócios tradicionais podem se tornar vulneráveis à concorrência e perder oportunidades de mercado. Por isso, é fundamental manter no radar as tendências atuais do mercado e, principalmente, como essas tendências afetam as necessidades do seu público consumidor. 

Além de capital para investir em tecnologias e recursos para implementar a inovação disruptiva, seu negócio precisa pensar também no aspecto cultural. Considerando que inovar não é apenas centralizar o tema em uma equipe dedicada, aplicar esse conceito na cultura do negócio é importante para garantir o sucesso do projeto como um todo.

Aplicar algum tipo de inovação disruptiva exige um pensamento criativo, abordagem experimental e adotar novas ideias e avanços em diferentes fases dos processos.

A importância de uma estratégia de inovação

Os benefícios de uma estratégia de inovação se destacam em vários aspectos. Aqui estão quatro motivos essenciais que demonstram a eficácia de uma estratégia de inovação:

  • Priorização clara: Uma estratégia de inovação oferece uma descrição clara dos objetivos das atividades inovadoras da organização, permitindo a concentração de esforços para atingir metas específicas.
  • Alinhamento organizacional: Com um plano de ação, diversos grupos dentro da organização podem alinhar esforços em direção a objetivos comuns, estimulando a colaboração e coesão interna.
  • Inovação contínua: Mesmo as empresas que começam como inovadoras precisam continuar inovando de maneira estratégica para se manterem relevantes e atenderem às demandas dinâmicas do mercado.
  • Sucesso de longo prazo: A falta de inovação contínua dificulta a manutenção de uma vantagem competitiva duradoura, sendo crucial para conquistar e manter clientes engajados ao longo do tempo.

Elementos de uma boa estratégia de inovação

Missão de crescimento sustentável

Estabeleça uma missão de crescimento que não apenas inspire, mas também forneça uma direção clara para o desenvolvimento e expansão contínua. A definição de metas específicas e mensuráveis ajuda a orientar a empresa na busca da inovação.

Plano de inovação acionável

Desenvolva um plano de inovação acionável, incorporando metas tangíveis, cronogramas realistas e recursos necessários. Certifique-se de que cada iniciativa de inovação esteja alinhada com os objetivos estratégicos da empresa, proporcionando uma implementação eficiente e eficaz.

Cultura de inovação

Cultive uma cultura organizacional que celebre a inovação. Incentive a criatividade, valorize a experimentação e esteja aberto ao aprendizado contínuo. Uma cultura que encoraje a inovação desde a base até os líderes cria um ambiente propício para a geração de ideias e o desenvolvimento de soluções inovadoras.

Manual de inovação 

Planeje e documente métodos, ferramentas e processos a serem utilizados para alcançar o plano em um manual de inovação detalhado. Pode incluir diretrizes para a geração de ideias, avaliação de viabilidade, implementação e avaliação pós-implementação – um processo contínuo. Um manual estruturado proporciona clareza e consistência em todas as etapas do ciclo de inovação.

Para implementar a inovação não há uma receita pronta, mas aqui vão algumas dicas importantes na hora de começar:

Dicas para implementar inovação estratégica nos negócios

Identificar as necessidades do mercado

Para adotar a inovação disruptiva, é preciso entender as necessidades do mercado em que se atua. As empresas devem realizar pesquisas de mercado, analisar tendências e entender o comportamento dos consumidores para identificar oportunidades de inovação. Analise as tendências atuais, as necessidades dos consumidores e as possíveis lacunas no mercado.

Apenas após identificar essas possíveis lacunas é possível identificar quais as melhores formas de atender a essas necessidades de forma inovadora. Uma vez que você tenha identificado uma oportunidade de inovação, pesquise as tecnologias existentes que podem ser usadas para alcançá-la. 

Testar e validar a solução

Antes de lançar a solução no mercado, é importante testá-la e validá-la com os consumidores. As empresas podem utilizar técnicas como prototipagem e testes de usabilidade para garantir que a solução atenda às necessidades dos consumidores e ofereça uma experiência satisfatória. 

Adapte o projeto conforme necessário com base nos resultados dos testes. Uma vez que a inovação seja lançada, monitore seu desempenho e faça ajustes conforme necessário.

Avalie a viabilidade financeira

Depois de identificar a tecnologia a ser usada, avalie a viabilidade financeira do projeto. Analise o potencial de retorno sobre o investimento, o custo total do projeto e o tempo de retorno do investimento.

Invista em marketing

Depois de testar e validar a solução, as empresas podem lançá-la no mercado e monitorar seu desempenho. É importante que as empresas estejam dispostas a fazer ajustes e melhorias na solução com base no feedback dos consumidores.

Uma vez que a inovação seja lançada, é importante investir em marketing para promovê-la. Explique as vantagens e benefícios para os clientes e mostre como ela pode transformar o setor em que está inserido.

Tenha sempre em mente que a inovação é um processo constante, exigindo dedicação, resiliência e criatividade. Se sentir necessidade de suporte ou orientação, não hesite em procurar ajuda especializada! O Sebrae disponibiliza consultorias e treinamentos para auxiliar empreendedores a inovar e se destacar no mercado. Aproveite e fale agora com um de nossos especialistas através do telefone 0800-570-0800 ou clicando AQUI.

Compartilhe

Sobre o autor

Ana Débora

Ana Débora

Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, especialista em Gestão de Pessoas e Marketing. Atua na Unidade de Soluções e Relacionamento e é gestora das Mídias Sociais do Sebrae/RN.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.