Blog

Pesquisar
Close this search box.

Como reduzir o desperdício na produção rural?

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo

Sumário

O custo da produção agrícola é um fator determinante para o sucesso do negócio, uma vez que um custo maior do que a receita resulta em falta de lucro. Produtores rurais buscam constantemente reduzir despesas, eliminar desperdícios e aprimorar processos para aumentar a produtividade. 

É importante saber lidar com a fazenda enquanto uma empresa, com processos bem definidos e mapeados, pois o sucesso do negócio depende disso. Contudo, na produção agrícola, diversas causas podem levar a perdas que afetam a rentabilidade dos negócios rurais. 

A falta de conhecimento sobre a composição do solo, as necessidades nutricionais da cultura e o clima da região podem reduzir a produtividade. Falhas na colheita e transporte também resultam em desperdícios. 

Além disso, pragas e condições climáticas adversas podem causar danos significativos às plantações. Para evitar esses prejuízos, um planejamento cuidadoso do cultivo, a otimização dos recursos e a proteção financeira emergencial são essenciais. 

Selecionamos aqui algumas dicas para quem precisa reduzir o desperdício na produção rural. Continue lendo e confira!

A importância da redução de desperdício

A produção mundial de alimentos pode atender às necessidades nutricionais da população global de 7 bilhões de pessoas. No entanto, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Alimentação e a Agricultura (FAO) divulgados no relatório anual do programa alimentar da ONU e União Europeia em 2023 cerca de 260 milhões de pessoas no mundo estão enfrentando a fome. 

A questão do desperdício não apenas afeta a disponibilidade de alimentos, mas também contribui significativamente para a emissão de gases de efeito estufa, responsáveis por 8% a 10% das emissões totais causadas pela atividade humana. Além disso, aproximadamente 38% dos recursos energéticos são destinados à produção de alimentos que acabam sendo desperdiçados.

Mas afinal, quais são as principais causas do desperdício na produção rural?

O desperdício de alimentos na agricultura é resultado de uma complexa soma de fatores que podem ocorrer em qualquer uma das fases do ciclo de produção e distribuição. 

A produção agrícola, por exemplo, enfrenta perdas causadas por danos mecânicos como quedas e esmagamentos. O manuseio e armazenamento após a colheita também contribuem para o desperdício, devido a práticas inadequadas que prejudicam o valor comercial dos alimentos. 

A distribuição e logística enfrentam problemas ligados ao tempo e condições de transporte, enquanto o processamento industrial pode resultar em problemas na preparação de produtos como sucos e conservas. Mesmo no consumo, o descarte de alimentos próprios para consumo é uma preocupação.

As perdas ao longo da cadeia produtiva são preocupantes. Dados da FAO revelam que 54% dessas ocorrem nas etapas iniciais de manuseio após a colheita e armazenagem. Por exemplo, a produção de frutas como manga pode resultar em desperdício de até 40%. Falhas na colheita, especialmente em produtos colhidos manualmente, podem levar a prejuízos, assim como ineficiências nas máquinas de colheita para grãos como soja e café.

No Brasil, os processos de armazenamento e distribuição de grãos estão mais avançados, mas produtos in natura, como verduras, frutas e legumes, possuem desafios únicos. Cada alimento tem suas particularidades em relação ao período de logística e tempo de prateleira. 

Por exemplo, a banana é colhida verde, passa por processo de desinfecção e aplicação de cera para amadurecer gradualmente no supermercado. Contudo, sem um controle rigoroso e logística precisa, o desperdício é inevitável. A redução dessas perdas requer abordagens integradas em todas as etapas da cadeia produtiva.

Como reduzir o desperdício na minha produção?

Otimize o processo logístico

O processo logístico desempenha um papel crucial na redução do desperdício em produções rurais. Busque adotar uma abordagem mais abrangente nesse aspecto, seja escolhendo embalagens mais adequadas para proteger os produtos, treinando a equipe para manusear melhor os alimentos, priorizando a agilidade no transporte. 

Muitas vezes pode ser importante controlar também a temperatura durante os trajetos, utilizando sistemas de rastreamento e explorando parcerias locais para otimizar as entregas. 

Estude as áreas de cultivo 

Esse processo envolve a compreensão detalhada das características do solo, do clima e de outros fatores ambientais que afetam diretamente o crescimento das plantas. O conhecimento profundo desses elementos permite tomar decisões mais embasadas e implementar práticas que maximizem o rendimento da colheita e reduzam as perdas.

Realizar análises químicas, físicas e hídricas do solo é essencial para prever possíveis problemas como irrigação ineficiente e necessidades nutritivas do solo. 

Esteja atento à meteorologia

Cada tipo de cultura tem suas próprias necessidades climáticas específicas para um cultivo saudável e produtivo. As variações de temperatura, umidade, precipitação e luz solar têm impacto direto no desenvolvimento da produção. É fundamental atentar-se aos fatores climáticos para tomar decisões informadas sobre o manejo das culturas.

Além disso, compreender as condições ideais para cada cultivo auxilia no ajuste das práticas de forma a garantir um ambiente favorável para o crescimento da produção, otimizando a produtividade e reduzindo riscos.

Aproveite as sobras

As “sobras” aqui referem-se a partes de alimentos que muitas vezes são descartadas, mas que ainda podem ser aproveitadas de maneira criativa e nutritiva. É importante educar os colaboradores sobre a importância de aproveitar todas as partes dos alimentos. Isso pode ser feito através de treinamentos e conscientização. Além disso, é possível implementar práticas de colheita seletiva, onde partes não tradicionalmente consumidas também são colhidas e utilizadas. 

A criação de receitas ou métodos de processamento específicos para aproveitar as sobras na propriedade é uma estratégia válida. Além disso, a compostagem das sobras não utilizadas pode ser uma forma de retornar nutrientes ao solo. 

Controle eficiente de pragas

Opte por métodos naturais de controle, como a introdução de predadores naturais e o uso de armadilhas. Busque monitorar com frequência o campo visando identificar sinais de infestação e intervenha de forma direcionada. É fundamental manter a área de cultivo limpa e eliminar locais de abrigo para pragas. 

Utilize defensivos de forma responsável, seguindo as orientações do fabricante e considerando sua eficácia e impacto ambiental. Investir em prevenção e em métodos de controle seletivos não apenas reduz o desperdício causado por danos nas colheitas, mas também promove uma produção mais saudável e sustentável.

Utilize a tecnologia a seu favor

Aproveitar a tecnologia é uma estratégia valiosa para minimizar o desperdício na produção rural. Adote ferramentas de monitoramento que ofereçam dados em tempo real sobre as condições do solo, clima e crescimento das culturas. Isso permite ajustar a irrigação e os cuidados de forma precisa. 

No mercado já existem diversos softwares de gestão para acompanhar o estoque, a colheita e a distribuição que podem ser importantes na prevenção de excessos ou faltas. 

Dependendo do tamanho da produção, é possível contar também com o uso de drones para identificar áreas problemáticas e aplicar tratamentos específicos. Recursos como combinação genética de plantas para desenvolver variedades mais resistentes a pragas e doenças também são novidades tecnológicas de grande relevância para otimizar a produção. 

Incorporar tecnologias inovadoras não apenas otimiza a produção, mas também contribui para a redução de desperdícios e para uma agricultura mais eficiente e sustentável. Por isso, se você atua no setor agropecuário e se preocupa com a produção sustentável de alimentos, não pode deixar de conferir o que o Sebrae preparou para te ajudar a se destacar no mercado.

A adoção de tecnologias inovadoras pode trazer muitos benefícios para o agronegócio, desde a redução de custos até o aumento da produtividade e da qualidade dos produtos. E se você precisa de ajuda para implementar essas tecnologias na sua empresa, o Sebrae RN pode ajudar! 

Reunimos aqui os melhores ebooks, consultorias, cursos online, entre outros assuntos para ajudar você a desenvolver seu negócio de forma sustentável.

Além da nossa Unidade específica para atender demandas do AGRO, contamos com consultorias tecnológicas (Sebraetec) que oferecem suporte para tornar sua empresa mais competitiva. Para saber mais confira AQUI todas as nossas iniciativas exclusivas para o agronegócio. Você também pode solicitar atendimento comparecendo ao Sebrae mais próximo. Será um prazer te atender! 

Compartilhe

Sobre o autor

Ana Débora

Ana Débora

Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, especialista em Gestão de Pessoas e Marketing. Atua na Unidade de Soluções e Relacionamento e é gestora das Mídias Sociais do Sebrae/RN.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.